Comida para ler – Parte 1

Eu não sou uma grande fã de blogs e sites de receita. Acho chato! Quando leio sobre comida quero mais do que pitadas, xícaras e modo de preparo. Por isso, minha aba de leituras gastronômicas e culinárias é pequena. Mas, como vocês poderão ver abaixo, muito bem recheada.

Estes são meus blogs e sites favoritos quando o assunto é comida. Bom apetite!

1. Panelinha
Ignorem o visual ultrapassado e venham comigo para o delicioso mundo de Rita Lobo. Além de ter um dos meus programas de culinária favoritas, que será tema de outro post, a chef tem um dos melhores conteúdos online.

Minha categoria favorita dentro do Blog da Rita é #UtensiliosDeDesejo. Batedor de arame, descascador de legumes, colher de pau… Ah! Meu entusiasmo pela comida se estende a tudo que faz parte de sua criação.

O batedor de arame parece um enfeite, de tão bonito que é. Mas, na prática, ele trabalha como poucos! O fouet (diga fuê, seu nome original em francês) é superprático. É como se fosse uma multicolher, capaz de mexer, misturar e injetar ar num preparo com muita eficiência.

2. Mode.fica
O site não fala exclusivamente sobre comida, mas traz importantes informações para quem quer se alimentar de maneira mais consciente. Corre lá na editoria de Comportamento e clica em Alimentação! Tem receitinhas, dicas, reportagens e uma oportunidade incrível de repensar a forma como nos alimentamos.

Existe um mundo imenso de sabores inspirados nos queijos tradicionais, porém livres de crueldade, colesterol e hormônios maléficos para nós. A Fabi Secches contou sobre sua incrível visita ao Vromaggio, um lugar especializado em queijos veganos nos Estados Unidos cheio de novos sabores.

3. Pimenta no Reino
Não podia faltar uma pitada de pimenta para finalizar o post. E o gostinho que a Faby traz para os conteúdos culinários é mais refrescante que ardente. Como é gostoso ler uma receita não se resume a separar as claras, mas traz contexto, humor e uma paixão declarada pelo que está sendo colocado ali.

Abri a geladeira em busca de algo que pudesse levar para petiscar e não encontrei nada. Dava pra encarar um supermercado ou mesmo a padoca da esquina, mas eu dei de cara com aquelas abobrinhas orgânicas lindas e pensei, pq não? Era o tempo de cortar tudo, botar no forno e, enquanto ele trabalhava, eu ainda tinha tempo de organizar mil outras coisas. Melhor do que fila de supermercado? Ô!

 

giphy

 

Quais blogs de comida vocês gostam de ler? Bora aumentar essa lista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.