A mesa posta

No meu mundo, acordar com dor de estômago significa que o café da manhã vai ser chá. E que o almoço vai ser grande. Três horas e uma xícara de chá de hibisco depois de acordar, entrei na cozinha faminta e determinada: hoje eu vou cozinhar. Compartilhei a missão com as companheiras de casa e recebi o incentivo necessário. Fui para cozinha e colhi do armário tudo que precisava para uma simples, mas sempre satisfatória receita: espaguete e molho de tomate pronto. Vamos jogar uma cenoura nesse molho para Bela Gil parar de olhar feio!

macarrao

Comida pronta, chega hora de convocar à mesa Deise e Regina. Mas o momento se revelou mais que um chamar para comer, pois quando você prepara algo para alguém comer, você dedica uma atenção e amor que vão além do alimento. E você sente necessidade de demonstrar esses sentimentos de outras formas: pegar pratos e talheres e deixá-los prontos para serem empregados, limpar a mesa e deixá-la pronta para ser ocupada.

Foi aí que fez sentido para mim o pôr a mesa como hábito, tradição, educação. A mesa posta é uma extensão da comida! Eu preparei aquele macarrão pensando em agradar as pessoas que comeriam comigo, mas não só de forma palatal. Eu queria que elas saboreassem também o sentar à mesa. Eu queria que elas entrassem na cozinha e encontrassem não só uma boa comida, mas um lugar para comer bem.

Pôr a mesa é querer que as pessoas tenham um lugar para comer bem.

giphy-por-a-mesa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.