De volta ao açúcar – o que mudou

Depois de mais de um mês de volta ao açúcar, posso finalmente fazer uma boa avaliação do que mudou na minha vida alimentar depois do Fevereiro Sem Açúcar.

Adeus, Coca!
Para começar, refrigerantes são mais uma mau hábito que uma vontade agora. O gosto enjoa e eu mal consigo beber uma latinha de 350 ml de inteira.

Bolacha é tudo doce
Não vou mentir! Voltei a comer bolacha esses dias. Comi três vezes; duas doces e uma salgada. Mas no geral, tenho evitado porque elas me parecem todas doces demais. Tentei comer um Club Social daqueles tradicionais e cuspi. Doce que só. Bolacha de maisena também é coisa do passado. Não desce mais!

Eu só quero chocolate! Ou não…
Chocolate! Ah… A primeira mordida foi de puro êxtase.

– Querido deus que não existe, nunca mais fico sem comer essa maravilha!

As mordidas seguintes foram de igual prazer. E quando comi uma torta de chocolate com amora da Confeitaria Marilia Zylbersztajn conheci o verdadeiro pecado. Doce na medida! Tão boa que decidi experimentar também o bolo de chocolate de lá.

Bom… descobrir que chocolate não é tão bom assim. O trem é doce de doer o dente. Nunca mais! Mas eu com certeza voltarei pela torta de amora.

Desafios
Reeducação alimentar não é fácil. Nem um pouco. Mas quando nos dedicamos à comida, fica muito prazeroso. Estou constantemente me deliciando em novos sabores. E ensinando meu corpo a comer melhor.

Ficar um mês sem açúcar me ensinou a apreciar mais as frutas. Tirou muita porcaria industrializada da minha vida. E me levou a descobrir qual tipo de doce eu quero na minha boca e na minha vida. Comer sempre foi um prazer, agora desafiar meu paladar também é. Qual será meu próximo desafio gastronômico?


Para quem quiser conferir:
Confeitaria Marilia Zulbersztajn
Rua Fradique Coutinho, 942 – Vila Madalena – São Paulo


Para engrossar o caldo:
A Bela Gil também lançou um desafio de ficar um mês sem comer açúcar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.