São Paulo elege grand gateut do Paris 6 como prato oficial da cidade

Prato concorreu com macarronada da nonna e hot dog com purê

Na última quarta-feira, 11 de dezembro de 2019, São Paulo ganhou pela primeira vez em seus 465 anos um prato oficial, o grand gateut do Paris 6, em cerimônia no Jockey Club de São Paulo.

O título foi concedido pela Câmera Municipal e pelo IPHAN ( Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que também declarou o prato como patrimônio imaterial da cidade de São de Paulo. Participaram da cerimônia, o vereador Eduardo Tuma, o crítico gastronômico Arnaldo Lorençato, o artista plástico Romero Britto, e Isaac Azar, donos do Paris 6.

No páreo pelo título também estavam a macarronada da nonna, candidata apresentada pelo presidente do CPCR (Clube Paulistano de Cagação de Regra), e o hot dog com purê, escolhido em votação popular.*

Reações

Os únicos a se pronunciarem oficialmente sobre a notícia foram os historiadores do LEHDA (Laboratório de Estudos Históricos das Drogas e da Alimentação) em nota divulgada a impressa:

Quê?

A comunidade gastronômica da cidade reagiu em silêncio à escolha do prato como símbolo da gastronomia de São Paulo.

Em notícia não relacionada, na mesma noite da cerimônia de premiação, foi registrado um alto número de reclamações de barulho nas regões da República, Vila Medeiros e Jardins. O curioso é que o som declarado pelos reclamantes era de risada.

*A votação foi feita pelo DataPassos com 1.000 pessoas, de 18 a 28 anos, às 4 horas da manhã, na saída das baladas na Barra Funda e Vila Olímpia.


Este, obviamente, é um texto de ficção, ou seja, mentira. Leia mais Crimes Gastronômicos aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.