Comida delivery

A ansiedade me tira a fome. Mas é um tema muito ligado à alimentação. Inspirou o primeiro guest post do blog, assinado por um amigo que, apesar de Xarope, tem certinha de açúcar em sua formula. Muita gente fala mal de comida delivery: cara, mal feita, fria, sem graça. Mas eu adoro comida delivery. E…

Café da manhã de hotel

Eu viajo muito menos do que gostaria, mas o suficiente para me sentir privilegiada. Já fui para Nova York, Chile, Peru, Argentina, Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e um bom pedaço de São Paulo. Nessas andanças, provei muitas delícias. Em restaurantes, barraquinhas de rua, redes de fast food, casa de amigos,…

Cozinha não é um lugar de certezas

Eu não acredito em precisão na cozinha. Aprendendo a cozinhar com a minha mãe, cresci usando as receitas mais como indicações do que como fórmulas a seguir. Faço panqueca no olho. Tempero o arroz com o nariz. Nem sempre acerto, mas tenho uma taxa de sucesso de 96%* que satisfaz. A única garantia é que…

Herança de família

Eu tenho uma relação boa com meu pai. Apesar de muitos atritos, no fim do dia, ele é uma pessoa que eu respeito e que eu faço questão de ter na minha vida, independente de laços sanguíneos. Tem muito amor na nossa relação. Muita comida também. Depois que eu saí de casa, a maior parte…

Sobre não cozinhar

Eu amo comer. E cozinhar é uma verdadeira oração. Mas eu faço mais do primeiro que do último. Por quê? Por que diabos eu cozinho tão se pouco se me faz tão bem? Por que eu não eu monto a cozinha do meu gosto? Por que eu não vou na feira sábado de manhã? Por…

Comida de vó

Comida de vó é praticamente uma instituição. Bolinho de chuva, macarronada, pão. Comida de vó é a melhor. Não tem igual. Quase todo mundo tem uma história de passar a tarde, o fim de semana, as férias na casa da vó e se acabar de comer as mais incríveis delícias. Quase. Eu não tenho. Ou…

Como eu parei de comer no McDonald’s

Em abril de 2016, mais ou menos, eu decidir que ia parar de comer no McDonald’s. E parei. De lá para cá, não mordi nem uma batatinha. Não dei nem uma lambidinha numa casquinha de baunilha. Parei. O que mais se destaca para mim neste ano em que dispensei a praticidade de um Big Mac…