Comendo em Nova York

Fui para Nova York com o Leo em agosto de 2013. Verão. Férias. Juventude. Gastamos a sola do sapato e o MetroCard percorrendo cada canto de Manhattan e indo até o Brooklyn, Coney Island e o Bronx. Museus. Baladas. Livrarias. Parques. Lojas. Igrejas. A cidade é estupenda. Viva! Apaixonante! Mas, é claro, que o ponto alto foi a comida. Os sabores de Nova York são intensos, impactantes e diversos como tudo na grande maça!

NY Pizza

A primeiro coisa que comi em Nova York foi uma pizza de queijo. Massa fina, crocante. Uma camada perfeita de queijo derretido. E, entre os dois, a quantidade perfeita de molho de tomate – o bastante para deixar suculenta e não ensopada. Foi amor à primeira mordida!

Como tinha uma pizza shop do lado do metrô mais próximo do apartamento que alugamos lá, eu comi pelo menos um pedaço por dia enquanto estava lá. O lugar é simples, os atendentes não são os mais simpáticos e os frequentadores não são os mais refinados, mas a pizza é uma experiência e custava só U$ 2,50.

New Roman Pizza
116 Delancey St, New York

Shake Shack e Burger Joint

Além de experimentar os cheeseburgers do McDonald’s e do Burger King para ver se eram iguais aos daqui – são -, também coloquei os dentes dois clássicos hambúrgueres de Nova York. Leo, autointitulado sommelier de hambúrguer, me arrastou até o Madison Square Park para almoçarmos no Shake Shack – lanche incrível, limonada deliciosa e uma batata que faz jus à fama.

Também fui conduzida até o hotel Le Perker Meridien, onde fica escondido o burger joint. A experiência é melhor que o hambúrguer. Escrevi mais sobre ele aqui.

Shake Shack
Madison Square Park, Madison Ave & E.23rd St, New York

burger joint

Bagel com cream cheese e salmão defumado

Quando chegamos no apartamento, nossos hosts estavam dando um festinha e todos os convidados tinham uma dica de onde comer por ali. A melhor, sem dúvida, foi a do bagel do Russ & Daughters. Com o nome anotado em um guardanapo branco, fomos atrás das delícias prometidas por nossos anfitriões. E encontramos!

Um bagel firme e nada massudo, um tijolo cream cheese fresco e um fatias e mais fatias de salmão vermelho como eu nunca tinha visto. Pedimos para viagem e sentamos para comer nosso café da manhã em uma pracinha do Lower East Side. Além de delicioso, aquele sanduíche nos manteve satisfeitos até o meio da tarde.

Russ & Daughters
179 E Houstoun St., New York

Hot dog na rua

Como uma boa paulista, eu adoro um dogão de rua – desde que seja sem purê de batata. E não pude deixar de experimentar o de lá. O primeiro foi numa saída do Central Park. Tive que correr de um esquilo malandro que queria uma mordida da minha salsicha assada no pão e coberta de crispies de alho. O outro foi num acesso da High Line, desta vez carregado de cebola.

Barato, gostoso e não chega aos pés do Ki-Dogão de Mogi.

Café aguado do Starbucks e Dunkin Donuts

Café americano é horrível. Aguado que só. Mas eu precisa de cafeína para começar meus dias de muita andança por Manhattan e a versão batida com gelo que encontrei em no Starbucks e Dunkin Donuts deu para o gasto.

Caminhão de sorvete

Sabe aqueles caminhões de sorvete de filme americano? Eu estava doida para experimentar a delícia gelada que eles serviam. Mas qual foi minha surpresa quando finalmente encontrei um parado em frente à loja da Apple? Baunilha. Com aquela cobertura de chocolate que endurece. Sem graça! Que decepção!

Comida de estádio

Você já viu um jogo de basebol? As pessoas batem palmas quando alguém marca um ponto. Não chega aos pés da emoção de ver um jogo de futebol no Brasil. Mas… a comida do estádio, essa sim merecem ser ovacionada de pé. Depois de um tempo entediada com aquele joguinho sem emoção, me rendi ao hot dog, nachos e Bud light. Go, Yankees!

Café da manhã com batata e jalapeños

Como ficamos em um Airbnb, não tinha café da manhã de hotel nos esperando todas as manhãs. Por isso, decidimos ir atrás de um tradicional american breakfast na cidade. Encontramos uma lanchonete e nos acomodamos. Pedimos um combo cada. O meu tinha torradas, panquecas, batata!!! e jalapeño. Este eu só descobri depois de morder aquela coisinha verde estranha no meu prato. Ainda bem que o café é refil e tinha muito cream na mesa!

Panquecas e crumbles

Em outra manhã, encontramos um simpático café que servia panquecas e crumble o dia todo! Voltamos lá várias vezes para descobrir as delícias do cardápio. Panquecas fofinhas como travesseiros. Crumbles de todas as berries que você pode imaginar.

Aiai… Que saudade de Nova York! Meu estômago está roncando.

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.